terça-feira, abril 17, 2007

Superpost Latin Jazz

Finalmente volto a ativa no blog, após uma ausência maior do que eu esperava, e chego logo com 7 maestrias latinas e em breve muito mais novidades.
Arte visual Pelucci.


O maestro, arranjador, pianista, percussionista, produtor e até cantor Pérez Prado nasceu em 11 de dezembro de 1916 na cidade cubana de Matanzas, onde adquiriu seus primeiros conhecimentos musicais sendo um estudante aplicado de piano e órgão, tocando em clubes e cinemas locais.
Mudou-se para Havana em 1942 onde começou a tocar e fazer arranjos pára as orquestras Cubaney e Paulina Álvarez.
Em 1943 o cantor Orlando Guerra “Cascarita” convida o jovem Prado para fazer parte de uma das mais aclamadas e melhores orquestras de Cuba, a Casino de La Playa. A partir daí Pérez Prado começou a desenvolver a sua concepção de mambo.
Em 1947 saiu de Cuba, por razões até hoje controversas, a versão mais aceita é a que foi acusado de adulterar a música cubana com o jazz americano, sendo assim iniciou uma tournée por vários países: Argentina, Porto Rico, Venezuela e México.
A partir da década de 50 gravações realizadas pela RCA mexicana começaram a tocar nas estações latinas de rádio em Nova Iorque e Los Angeles, causando tanto furor que foi chamado pela RCA Victor americana para gravar o que se tornou sucesso “Qué Rico El Mambo”.
Foi o primeiro a introduzir instrumentos como a guitarra elétrica, o órgão e a bateria em seus arranjos, com uma presença de palco fora de sério Pérez Prado se manteve ativo até o final de sua vida em 1989.
Atualmente sua orquestra é dirigida pelo seu filho Pérez Prado Jr.
O álbum é uma seleção do que Pérez e sua orquestra gravaram de melhor, inclui alguns de seus grandes sucessos como Mambo n˚5, Patrícia (faz parte da trilha sonora do maravilhoso filme La Dolce Vita – Federico Felinni) entre outros. Totalmente dançante, com arranjos muito interessantes uma orquestra de primeira… muito mambo esquentar ainda mais esses dias quentes.

Curiosidade: A palavra “mambo” vem do dialeto africano “ñañigo” – falado em Cuba – era costume usar para abrir os concursos de dança a frase “Abrecuto y guíri mambo” que significa algo parecido como “Abra os olhos e escute”. No idioma africano bantú, mambo significa “conversa dos deuses”, e no Haiti, mambo era o nome dado às sacerotisas do culto Vodu.

01. Cherry Pink and Apple Blossom White
02. Patrícia
03. Mambo Jambo
04. Pachito E-Che
05. Pianolo
06. Skokiaan
07. Mambo n˚5
08. Mambo n˚8
09. Perdido
10. April In Portugal
11. Anabacoa
12. San Remo
13. Guaglione
14. Perfidia
15. Barbaratiri
16. Ruletero
17. Cose Cose Cose
18. Frenesi
19. Caballo Negro
20. Adios
Link

Tito Puente nasceu em 20 de abril de 1923 em Nova Iorque, e é conhecido pela sua enorme contribuição à música Latina como líder de banda, compositor, arranjador, percussionista e mentor.
Em 1942 ele se juntou à Orquestra Machito, depois passou a tocar percussão para os Jack Cole Dancers.
Nos anos 50 a banda de Tito foi uma das três melhores orquestras de Nova Iorque. O mambo e o cha-cha-cha eram a sensação do momento e ele dirigiu a onda da febre do mambo e se tornou muito famoso.
Puente teve uma tendência forte em direção ao jazz – o qual ele latinizou.
Ganhou 5 Grammy Awards em 1979 com o álbum Homenaje a Beny, 1983 por On Brodway, 1985 por Mambo Diablo, 1990 por Gosa Mi Timbal e 2000 por Mambo Birdland.
Ao longo de sua carreira Tito Puente gravou 120 álbuns, compôs mais de 450 músicas e tem mais de 2000 arranjamentos em seu crédito e fez mais de 10000 performances ao vivo no mundo todo. Morreu aos 77 anos em 31 de maio de 2000.
Mambo Birdland foi lançado em 1999, totalmente ritmos quentes, altamente dançante e refinado traz um de seus grandes sucessos “Oye como VA”. A primeira faixa é de arrebentar!

01. Mambo Bridland
02. Juventud Del Presente
03. Ban Ban Quere
04. Como Esta Miguel
05. Cha Cha Cha Mambo
06. Guaguanco Margarito
07. Mi Mamita
08. Mambo Gozon
09. Oye Mi Guaguanco
10. Ran Kan Kan
11. Oye Como Va

Link


Ramon Santamaria nasceu em Santamaria – Cuba no dia 7 de abril de 1917, é mais conhecido pelo apelido Mongo Santamaría e por ser um dos melhores congueiros que já existiu.
Começou estudando violino que foi trocado rapidamente pelas congas, já era então figura ativa no cenário musical de Havana onde tocava no famoso Clube Topicana.
Em 1950 muda-se para Nova Iorque, podia agora perseguir seu interesse pelo jazz americano que funde com o Latin como poucos ritmistas, sendo um dos líderes desse movimento musical.
Começa a tocar com Tito Puente e com o vibrafonista Cal Tjader e então começa a ficar conhecido, mas ganha notoriedade mesmo quando grava Watermelon Man – do pianista Herbie Hancock – em 1962 onde a sua versão é considerada melhor do que a original.
Mongo foi um artista reconhecido e com uma longa discografia, em 1977 recebeu o Grammy de melhor álbum latino com o Amancer.
Morreu em 1de fevereiro de 2003 em Miami – Florida.
Resolvi postar uma reedição que traz dois LP’s:
Watermelon Man lança em 1962 pela Milestone Records
Mongo Explodes lançado em 1967 lançado pela Riverside
em um CD, dois disco fantásticos em que o Latin se mistura a vários ritmos como jazz, soul, R&B entre outros, com uma fineza suas congas e arranjos são leves e dançantes.
Mongo Explodes
01. Skins
02. Fatback
03. Hammer head
04. Dot, dot, dot
05. Corn bread guajira
06. Dirty Willie
07. Sweet 'tater pie
08. Bembe blue
09. Dulce amor
10. Tacos
11. Para-Ti

Watermelon Man
12. Watermelon Man
13. Funny money
14. Cut that cane!
15. Get the money
16. The boogie cha cha blues
17. Don't bother me no more
18. Love, oh love
19. Yeh-Yeh!
20. The peanut vendor
21. Go git it!
22. bayou roots
23. Suavito
Link


O fantástico e pesado congueiro Ray Barretto (também conhecido como Mr. Hards Hands) filho de porto-riquenhos nasceu em 29 de abril de 1929 no Brooklyn em Nova York.
Tocou com uma série de jazzistas importantes como Charlie Parker, Cannonball Adderley, Dizzy Gillespie, entre outros.
Em 1956 ingressa na orquestra de Tito Puente, essa foi sua maior escola uma vez que tinha que substituir Mongo Santamaria o melhor congueiro da época.
Em 1960 passa a tocar com Herbie Mann, onde Ray lidera o grupo “La Charanga Moderna” calcado na sonoridades das charangas cubanas, mas adicionando um set de metais que o diferenciava.
Alguns de seus albuns mais importantes são “Acid”, “Hard Hands”, “Barretto” e “Rican/Struction”.
Em 1992 forma o grupo “New World Spirit”, com quem gravou e se apresentou até 2006 quando morre na manhã de 17 de janeiro por complicações pós-operatórias.
O álbum Acid foi lançado em 1963, e contém seu primeiro grande sucesso “El Watusi”. As músicas contêm uma percussão deliciosamente bem marcada, com metais explosivos e muito swing simplesmente delicioso de se ouvir nessas noites quentes.

01. El Watusi
02. Acid
03. Boogaloo con Soul
04. Hard Hands
05. Right On
06. The Soul Drummer
07. Rhythm of life
08. Tumbao africano
09. Al Ver Sus Campos
10. A Night In Tunisia
11. Lo Tuyo Y Lo Mio
12. Quitate La Mascara
13. La Flor De Los Lindos Campos
14. Mi Dedication
15. Wipe Out
16. Tin Tin Deo
Link

Pianista, compositor e chefe de orquestra Eddie Palmieri nasceu em Nova Iorque em 1936, descendente de porto-riquenhos.
Começou a tocar em grupos latinos no Bronx e tornou-se profissional em 1955 na Orquestra de Johnny Segul, passou por vários grupos até formar sua primeira banda La Parfecta em 1961. A partir daí nunca mais deixou de ter grupos próprios.
Palmieri possui um estilo marcado pela livre improvisação e experimentação, um latin jazz muito fino.
Foi premiado com 8 grammys:
1975 – Sun of Latin Music
1976 – Unfinished Masterpiece
1984 – Palo Pa Rumba
1985 – Solito
1987 – La Verdad
2000 – Masterpiece/ Obra Maestra – Eddie e Tito Puente
2005 – Listen Here!
2006 – Simpático – Eddie e Brian Lynch
The Very Best Of Eddie Palmieri é uma coletanea das melhores músicas do pianista lançadas por selos importantes como o Fania, Alegre e Tico.
Muita faixas boas mas gosto muito de Ay que rico.
CD 1
01. Ay que rico
02. Vamanos pa'l Monte
03. Muneca
04. Azucar
05. Oyelo que te conviene
06. Ajiaco caliente
07. Lindo yambu
08. Justicia
09. Conga yambumba
10. Diecisiete punto uno
11. Bomba de corazon
12. La malanga
13. Noble cruise

CD 2
01. No hay mal que por bien no venga
02. El cuarto
03. Café
04. Ritmo caliente
05. Cada vez que te veo
06. Lisa
07. Palo pa'rumba
08. La verdad
09. Si echo pa'lante
10. Caminando
11. Pensando em ti
12. Bamboleate
13. Prohibicion de salida
Link

Compilação feita pela gravadora Nascente, reúne grandes músicas e artistas do cenário Latin dos anos 70 em Nova Iorque.
Só pela capa já dá para ter uma noção da zueira que é o disco.

01. Right on - Ray Barretto
02. Salsa rap - Tito Allen
03. Fat mama - Tito Puente
04. El Pito - Joe Cuba
05. Ay que rico - Eddie Palmieri
06. Fuego y la luz - Seguida
07. Let's ball - Joey Pastrana & His Orchestra
08. Que sabroso - Jimmy Sabater
09. Gracia divina - Celia Cruz
10. Un sabor latino - Ricardo Marrero
11. El poeta - Ray Olan Y Su Sason
12. Salsa vibes - Louie Ramirez
13. Balla que balla - Tipica 73
14. Summertime Blues - Lebron Brothers Orchestra
15. What Happened - The Lebron Brothers
16. Smoke - Fania All-Stars
Link



Máximo Francisco Repilado (Compay Segundo) nasceu no dia 18 de novembro de 1907 em Siboney – Cuba, ali conheceu um dos grandes trovadores cubanos Sindo Garay quando tinha sete anos.
Com nove anos já estava em Santiago onde resolveu aprender a tocar guitarra e o tres. Depois disso criou o armónico – espécie de violão de 8 cordas, que acabou morrendo com ele, pois mais ninguém no mundo tocava esse instrumento além dele.
Em Santiago de Cuba tocou com o quarteto Cubanacán, depois resolveu ampliar seus conhecimentos musicais e começou a estudar solfejo, escolhendo o clarinete – instrumento que tocou durante vários anos.
Em 1934 vai para Havana tocar com o quinteto Cuban Stars e fica morando por lá, onde forma o quarteto Hatuey. Com esse quarteto vai para o México onde trabalham no filme “México Lindo”. Ao regressarem a Cuba decidiram participar de outro filme “Cuba canta y baila”, alguns anos mais tarde – no final dos anos 40 – fundou o duo Los Compadres que teve fama nacional e internacional e foi onde ele ficou conhecido como Compay Segundo (pois era a segunda voz do duo). Depois disso formou o quarteto Compay Segundo y sus Muchachos e gravou muitos discos. Atinge fama mundial aos 90 anos quando participa do Buena Vista Social Club, vencedor do Prêmio Grammy.
Compositor de cem peças, entre elas Chan Chan, o mulato cubaníssimo foi o músico mais idoso na ativa do mundo, com mais de 90 anos sempre a sorrir fumando um charuto.
Ele que queria viver muito mais do que 115 anos, explicava sua longevidade com simplicidade: consomê de carneiro e um gole de rum. Morreu com 95 anos no dia 14 de julho de 2003, deixando muita saudade.
O álbum reúne algumas das suas importantes composições, as músicas são de uma leveza e um refinamento sem fim, o armónico de Compay me leva para outras eras e dimensões. Delicioso para se ouvir num fim de tarde ensolarado… entre todas destaco duas que gosto muito Chan Chan e Se Perdio La Flauta.

01. Saludo a Chango
02. Amor Gigante
03. Una Rosa de Francia
04. Maria En La Playa
05. Versos Para Ti
06. La Engañadora
07. Viejos Sones de Santiago
08. El Dia Que Me Quieras
09. Se Perdio La Flauta
10. Morir de Amor
11. Lagrimas Negras
12. Balcon de Santiago
13. Chan Chan
Link

Bon Voyage!

Ao som de muitas músicas, mas a última foi Watermelon Man - Mongo Santamaria

6 comentários:

fabiana disse...

hahahahaha a cara do Tito Puentes na foto esta simplesmente fantástica! hahahaha
ADOREI O POST linda...

Saudades minha xubis querida...
Montanha de Beijos da Xubis Dancer

versolato disse...

hummmm como estan las chicas de ciudad cipousssss

Brant Lee disse...

gracias gracias gracias!!! Oye! Tengo un nuevo blog de la musica latina...come check me and add me to your blogroll!

¿Revolucion, No?
www.revolucionno.wordpress.com

Anônimo disse...

o blog é otimo, tava procurando esse tipo de musica!!!!
agradeço as postagens!!! também gostaria de informar q um link está quebrado é o disco do mongo santamaria esse link esta indicado para p megaupload mas nao esta funcionando, se puder postar novamente agradeço mto!!!!
obrigado!!!!

Anônimo disse...

thank you very much for your hell of work, but the result is a really extraordinary blog!!!

saludos de Quito: RoBB

Simon666 disse...

hi there,
I've linked to you in my Eddie Palmieri discography
All the best,
Simon