quinta-feira, dezembro 13, 2007

Aos 50.000 visitantes

Antes de comentar os álbuns, quero agradecer a todos as 50.000 visitas que tivémos nesse 1 ano de contador, convidás-los a conhecer a outra parte do nosso trabalho no Flickr Notas Agudas e ainda quero dedicar a vocês essas três pérolas brasileiras porque afinal NÓS SOMOS BRASILEIROS!!!

No quinto disco de Jorge Ben o Rio de Janeiro e o violão estão longe, lançado em 1967 o cenário é São Paulo e pela primeira o mestre grava guitarra nas suas músicas acompanhado pelo famoso “grupo de baile” The Fevers.
O nome do disco é algo a parte, Bidu era o nome do Karmann Ghia que Jorge Ben passeava com a galera no bairro do Brooklin, onde morava com Erasmo Carlos que compôs a faixa “Menina Gata Augusta”. Silêncio no Brooklin era o que os vizinhos costumavam gritar enquantos eles ensaiavam.
O disco é fino do começo ao fim, aliás que Jorge Ben dispensa grandes comentários, então aproveitem o que eu considero o seu lp mais undeground.

Jorge Ben (vocal, guitar)

THE FEVERS
Almir (vocals)
Liebert (bass)
Lecio do Nascimento (drums)
Pedrinho (guitar)
Cleudir (keyboards)
Miguel Plopsch (guitar)

01 - Amor de Carnaval (Jorge Ben)
02 - Nascimento de Um Príncipe Africano (Jorge Ben)
03 - Jovem Samba (Jorge Ben)
04 - Rosa Mais Que Nada (Jorge Ben)
05 - Canção de Uma Fan (Jorge Ben)
06 - Menina Gata Augusta (Jorge Ben / Erasmo Carlos)
07 - Toda Colorida (Jorge Ben)
08 - Frases (Jorge Ben)
09 - Quanto Mais Te Vejo (Jorge Ben "Jorge Benjor" / Yara Rossi)
10 - Vou Andando (Jorge Ben)
11 - Sou da Pesada (Jorge Ben)
12 - Si Manda (Jorge Ben)
Link


Sétimo e mais recente álbum do grupo Nação Zumbi, os caras chegam com fome mesmo e quem sai ganhando é a gente o resultado ficou muito bom.
Batidas, treme-terra, guitarras e vocais sincronizados, com letras instigantes se misturam criando uma atmosfera enérgica e pesada.
Destaco a última faixa “No Olimpo” - sem fazer sombra na melhor hora do sol - além do mais o projeto gráfico também ficou bem bonito.

01. Bossa Nostra
02. Infeste
03. Carnaval
04. Inferno
05. Nascedouro
06. Onde tenho que ir
07. Assustado
08. Fome de Tudo
09. Toda Surdez Será Castigada
10. A Culpa
11. Originais do Sonho
12. No Olimpo
Link



Lançado em 1971 pela gravadora Equipe, o disco é uma beleza do começo ao fim com sambas e partidos da melhor qualidade cantados pelo mestre Candeia.
Com todo disco sendo bom fica díficil destacar alguma ... mas a insana cuica de “Silêncio Tamborim” merece ser comentada e o samba-afrobeat “Saudação a Toco Preto” também!

01 - Filosofia do samba (Candeia)
02 - Vem é lua (Candeia)
03 - Silêncio tamborim (Anézio - Wilson Bombeiro)
04 - Saudade (Arthur Poerne - Candeia)
05 - A hora e a vez do samba (Candeia)
06 - Quarto escuro (Candeia)
07 - Vai pro lado de lá (Euclenes - Candeia)
08 - Saudação a Toco Preto (Candeia)
09 - De qualquer maneira (Candeia)
10 - Imaginação (Aldecy - Candeia)
11 - Minhas madrugadas (Candeia - Paulinho da Viola)
12 - Regresso (Candeia)
Link

... Bon Voyage!

ao som de Vibe - Afrodizz

2 comentários:

Roberto Scardua disse...

Parabéns pelo excelente blog.

Khrisna disse...

OLá.
Vamos transformar seu blog em uma edição de um programa de rádio?

Para saber mais acesse www.delaswebradio.com.br clique no selo BLOG TRACKS.

Aguardo seu contato

Khrisna Ferraz
k.ferraz@delaswebradio.com